Construção e Reforma

Construir ou reformar, qual a melhor escolha?

O que vale mais a pena fazer quando adquirimos um imóvel? Demolir ou reformar?

Essa pergunta deve considerar inúmeras vezes e nem sempre é muito simples encontrar uma resposta direta para ela, já que, para além de aspectos financeiros, temos de levar em conta outros pontos, como, por exemplo, a estrutura do imóvel e até mesmo o que desejamos para ele.

Nem sempre demolir o que já temos pronto é a melhor solução. Por outro lado, nem sempre a melhor solução é fazermos uma reforma estrutural, sobretudo quando o imóvel já tem danos mais complexos para serem resolvidos.

Dessa forma, se você vai construir ou reformar, se já tem uma decisão formulada ou se ainda está buscando entender qual é a melhor solução para a sua casa, venha com a gente que preparamos um guia completinho para ajudar você a entender o que é o melhor para a sua situação!

Leia também:

Obras que precisam de autorização da prefeitura

Reforma de apartamento: o que pode e o que NÃO pode fazer

Como calcular telhado? Aprenda o jeito certo

Etapas de uma obra: como planejar do zero

Como calcular quantidade de porcelanato?

Construir ou reformar: o que é melhor?

Quando o assunto é a dúvida entre reformar ou construir, temos de analisar alguns cenários e, certamente, a opinião de um profissional especializado pode contribuir e muito com a decisão que temos de tomar a respeito da nossa casa.

O primeiro deles deve ser mais técnico do que emocional. Vale muito a pena pedir a avaliação de um profissional, tanto de um engenheiro civil quanto de um arquiteto da sua confiança.

Esses profissionais serão fundamentais em toda a sua obra e é realmente importante contar com o acompanhamento deles, não só para garantir a segurança da sua edificação quanto para, sobretudo, ter os resultados esperados em relação ao projeto.

A partir da primeira avaliação dos profissionais será, então, possível compreender qual é o estado atual da sua casa, ou mesmo do seu estabelecimento comercial e, a partir disso, ter a devida recomendação sobre o melhor a ser feito, se reformar ou demolir e construir do zero.

Caso a estrutura esteja íntegra e funcional, certamente a opção pela reforma irá garantir resultados conforme o esperado. Agora, se a opção por demolir e construir novamente seja a melhor, é hora de traçar uma nova rota e planejar, para que tudo saia conforme o esperado!

Quais as vantagens de construir um imóvel?

Quando se trata da construção de um imóvel, certamente temos como vantagem o fato de que tudo sairá conforme o seu planejamento e, sobretudo, conforme o projeto de construção e arquitetônico.

Além dessa questão relacionada ao planejamento, de fato, outra vantagem é a de que teremos sempre menos surpresas do que aquelas que uma reforma pode nos guardar, como a descoberta de que algo não estava tão bom quanto na avaliação preliminar.

Por conta disso, para muitas pessoas o processo de construção acaba se destacando mais do que o processo de reforma, ainda que, muitas vezes, envolva custos mais altos.

Se esse for o seu caso, é importante lembrar que o acompanhamento da sua obra também fará com que as chances de obter o resultado esperado sejam bem maiores.

Portanto, seja em reforma, seja em construção, tenha uma equipe de confiança e acompanhe o andamento da sua obra!

Para além disso, existem algumas vantagens diretamente relacionadas à construção, que também podemos destacar:

Personalização

A construção é bastante vantajosa quando se trata da possibilidade de personalizar a edificação, para mantê-la na estrutura que desejamos e de que precisamos.

Quando construímos, é possível fazermos adaptações estruturais que podem melhorar a nossa qualidade de vida e, ainda, reduzimos consideravelmente o tempo entre uma obra e outra, dado que o projeto terá a cara que queremos desde a sua constituição.

Além disso, também observamos que a construção, do zero, pode ser mais vantajosa quando se trata também do orçamento.

Isso porque, muitas vezes, as adaptações que uma reforma exige podem ser bastante custosas, sobretudo quando envolve, por exemplo, a necessidade de fazer diferentes procedimentos para viabilizar o projeto.

Podemos observar isso quando desejamos, por exemplo, fazer a troca de cor de uma parede com tintas e todos os procedimentos que isso envolve, tais como a necessidade de lixar, passar massa corrida, dar cor de fundo para, só então, receber a cor desejada.

Facilidade de financiamento

Para construir um imóvel temos algumas facilidades interessantes, como a viabilização de linhas de crédito específicas para projetos de edificação.

No entanto, quando se trata de uma reforma, nem sempre é muito fácil viabilizar crédito junto a órgãos bancários, que possuem linhas de crédito com taxas de juros mais baixas quando se trata de um projeto de construção em si.

Assim, isso também tem bastante a ver com a pergunta “o que sai mais barato construir ou reformar?”, sobretudo quando não dispomos do capital direto para financiar, por nossa própria conta, uma construção e precisamos de financiamento para o projeto.

Garantia de qualidade

Outro aspecto que torna a construção mais vantajosa que a reforma diz respeito às garantias de qualidade de um imóvel recém-construído, sejam elas estruturais, sejam elas relacionadas aos acabamentos da edificação.

Quando reformamos, apenas, temos de considerar que as estruturas do imóvel serão, necessariamente, correspondentes ao nosso projeto inicialmente desenvolvido.

Isso nos assegura que teremos menores gastos ao longo da vida útil do imóvel e que teremos, ainda, as garantias em relação à obra, propriamente dita.

Quais as vantagens de reformar um imóvel?

As vantagens de reformar um imóvel são enormes e muitas delas estão ligadas à necessidade de um menor valor para se investir inicialmente, dado que as despesas com a fundação, por exemplo, serão descartadas, bem como os custos com insumos para levantar paredes e estruturá-las.

Além desses valores que podem ser poupados, também temos um menor tempo de obra a ser empenhado, porque, ainda que possamos remanejar a disposição de ambientes ou até mesmo construir novos, estendendo a formação original da casa, ainda teremos menor tempo a ser percorrido.

No entanto, vale sempre frisar que enquanto há dúvida entre reformar ou demolir, é importante termos apoio de profissionais devidamente capacitados para avaliar o que é o melhor para o nosso projeto, de fato.

Esses profissionais serão responsáveis por analisar a estrutura do que já temos pronto e, tendo como fundamento o resultado dessa análise preliminar, poderão determinar quais são os passos que a obra deverá seguir para que seja possível deixar tudo do jeito que desejamos.

Mas temos um ponto que exige alguma atenção quando se trata de reformar uma casa ou mesmo o nosso local de trabalho: é fundamental que você pesquise se o imóvel tem algum tipo de proteção histórica.

Caso tenha, aí temos de falar de restauração e de preservação arquitetônica, o que deve ser feito, necessariamente, de acordo com os aspectos legais do seu município.

Estado do imóvel

O estado do imóvel é um dos aspectos que devem ser analisados antes mesmo de iniciar o seu projeto de reforma. Isso porque, a depender do estado de conservação atual, é possível reduzir, e muito, os gastos relacionados a insumos e até mesmo à mão de obra que será utilizada.

Assim, podemos nos beneficiar e muito do estado de conservação de um imóvel ao propor um planejamento para a sua reforma, conseguindo utilizar muito do que já se tem tanto estruturalmente quanto em termos de insumos para termos a nossa casa dos sonhos.

Valor de aquisição

Reformar, construir ou comprar pronto? Se você quer saber o que é mais vantajoso, veja só: quando temos um terreno, algo que está sempre embutido no seu valor de venda é o potencial construtivo, que pode ter um grande, médio ou baixo preço, a depender da localização do terreno ou da estrutura com que ele conta.

Agora, quando se trata de uma casa já posta para ser reformada, o comprador acaba ganhando um grande poder de barganha na negociação, pois pode enumerar tudo o que precisa ser feito e acaba fazendo com que ela perca valor de mercado.

Dessa forma, quando se trata dessas duas condições, o valor de aquisição de um imóvel para reforma tende a ser mais baixo e pode ser, portanto, uma grande vantagem para o seu comprador.

Características diferenciadas

Muitas vezes, quando se trata de comprar ou reformar imóvel, a reforma é vitoriosa porque um imóvel reformado pode manter algumas características originais, que fazem com que ele se torne bastante diferenciado daqueles imóveis que construímos do zero.

Vale sempre lembrar que as tendências de arquitetura sempre são fruto de um tempo específico e, muitas vezes, podemos contar essas histórias de uma casa através do tempo, por meio de um bom projeto de reforma.

Assim, sempre teremos um projeto único, rico, que torna o ambiente muito mais bonito e amistoso com o seu passado, sem recusá-lo ou apagá-lo!

Valorização

Quer reformar para vender? Saiba, essa pode ser uma excelente forma de construir seu patrimônio e, ainda, tornar uma região muito mais valorizada ao longo do tempo!

Isso porque a reforma não prevê a destruição de uma construção original e, sim, o processo de embelezamento, de reestruturação, de remodelamento e até mesmo de modernização de um imóvel.

Por meio da reforma, conseguimos revelar muito do que foi se apagando com o tempo de vida de uma construção, de forma que seja possível transformá-la, resgatando seu passado histórico e até mesmo modernizando-a.

Como escolher entre construir ou reformar?

Está difícil decidir entre reformar ou construir?

O melhor é, sempre, analisar o potencial que a obra original tem de se tornar melhor do que é e o que teremos de empenhar – tempo e orçamento – para conseguir fazer com que ela seja aquilo que realmente atende às nossas necessidades (que mudam com o tempo, é claro) e aos nossos desejos.

Tendo isso como perspectiva, é bastante simples, na verdade, decidir o que fazer com o que temos, se é mais vantajoso demolir tudo e construir do zero ou, simplesmente, reformar o que já existe.

Para sabermos disso na prática, é ideal contratar um engenheiro civil que possa fazer uma avaliação criteriosa da estrutura do imóvel e esse deve ser o primeiro dos nossos passos.

Por meio dessa avaliação, conseguimos saber o que, de fato, nos espera. Se teremos de reformar a parte estrutural, laje, piso, fundação, parte elétrica ou hidráulica, por exemplo.

Se essa avaliação se mostrar vantajosa – ou seja, se não tivermos reformas estruturais importantes -, podemos focar em uma reforma mais estética ou apenas aquela que adequa o posicionamento dos ambientes.

Agora, caso tenhamos problemas importantes em relação à segurança do imóvel, é importante discutir, aí sim, com profissionais qualificados voltados à construção civil, quais são os gastos aproximados que resolver o problema pode nos trazer.

A depender dessas análises, encontraremos um caminho muito mais seguro para planejarmos se é mais vantajoso fazer uma construção do zero ou apenas uma reforma.

Entenda as suas necessidades

Ao se tratar da construção civil é sempre fundamental pensarmos quais são as nossas necessidades em relação à nossa casa ou ao nosso ambiente de trabalho e como podemos atendê-las de forma bastante realista e condizente com a nossa possibilidade financeira.

A partir da compreensão do que realmente precisamos que o imóvel ofereça, é possível delimitarmos o que é mais vantajoso e entendermos como construir ou reformar.

Dessa forma, sente-se com seus familiares ou com os seus sócios e comece pelo mais simples:

• Quantos ambientes são minimamente necessários para que o imóvel atenda às nossas necessidades?

• De quantos banheiros precisamos?

• É necessário construir uma rampa de acesso ao invés de uma escada?

• Precisamos de quantas janelas e qual a posição ideal delas para receber mais tempo de iluminação natural?

• É necessário adquirir a licença para construir ou reformar de forma mais específica, por causa da região em que estamos – centros históricos, por exemplo, ou áreas de preservação ambiental?

• O mercado favorece, nesse momento, construir ou reformar?

Com todas essas respostas será mais fácil compreender quais são as possibilidades reais em relação à obra que será coordenada e, sobretudo, quais são as demandas diretas que serão geradas a partir da sua decisão.

Converse com profissionais experientes

Seja para construir ou reformar, é fundamental contar com profissionais experientes e isso deve guiar a sua escolha do engenheiro civil, do arquiteto e também do mestre de obras.

A partir da opinião dessas pessoas – que será sempre guiada por critérios técnicos –, você certamente saberá se no seu caso é melhor reformar ou construir.

Vale sempre verificar quais são as obras que esses profissionais já coordenaram, sobretudo ao longo do tempo.

Ainda que seja muito mais simples avaliar a estrutura final de uma obra – seus aspectos mais externos como pintura, piso, revestimento e tudo mais –, é importante também buscar saber se a casa realmente funciona e se o projeto foi realmente adequado para a realidade de quem a habitará.

Outra coisa importante é sempre verificar se os prazos acordados foram realmente cumpridos, sobretudo para analisar o que é mais viável para a sua realidade, se reforma ou construção.

Recursos financeiros disponíveis

Certamente, um dos fatores que realmente devem ser mais levados em conta no momento de decidir construir ou reformar é o financeiro.

Isso porque, bem se sabe que o valor da obra costuma ser um pouco mais elevado do que aquele inicialmente planejado – os preços mudam, o mercado muda, o projeto muda – e, por conta disso, as finanças devem ser muito bem organizadas e deve-se pesquisar sempre quais as melhores opções para manter o orçamento.

Hoje é possível saber até mesmo como usar o FGTS para construir ou reformar, portanto, informe-se junto ao seu banco de confiança para analisar quais são as suas melhores alternativas para o custeio da obra!

Reformar é mais caro que construir?

A relação entre construção e reforma é sempre bastante polêmica e, embora se pense que a reforma pode ser sempre mais barata do que a construção, é importante levar em conta que o custo sempre depende do tipo da reforma que se planeja fazer.

Se for uma reforma estrutural, arquitetônica e, ainda, decorativa, certamente os custos podem ser bastante compatíveis com o de uma construção simples e funcional.

Por conta disso, é importante que essa perspectiva sempre seja levada em conta para que a gente não assuma que uma coisa que aparenta ser barata realmente será barata e acabamos, com isso, comprometendo nosso planejamento financeiro.

O que analisar antes de reformar?

Antes de reformar é fundamental que analisemos os seguintes pontos:

• Se o projeto de reforma é viável, o que só pode ser feito junto a um profissional competente para verificar a saúde estrutural do imóvel;

• Verifique se será necessário fazer modificações estruturais que envolvam suporte de laje e telhado;

• Analise se os valores para a reforma são condizentes com o seu orçamento;

• Observe a necessidade de adaptações do lar para torná-lo mais acessível e se isso é comportado pelo imóvel;

• Verifique se o imóvel é resguardado por alguma lei ou norma de proteção histórica;

• Analise a documentação do imóvel e se há nela qualquer impedimento técnico ou que exija acompanhamento da prefeitura do município para a sua alteração.

Conclusão

Entre construir ou reformar, muitas dúvidas podem aparecer no processo e isso é bastante comum, sobretudo quando estamos na fase de preparação de uma obra e de planejamento.

Por conta disso, é sempre muito importante ter as finanças bem organizadas, contar com a visão de especialistas do mercado e, ainda, ter um projeto que possa contemplar tudo o que é fundamental que o imóvel contenha.

Nessa hora, é importante também olhar para o futuro e pensar em algumas coisas que podem ser facilmente alteradas, tornando os ambientes mais acessíveis de maneira mais prática, sendo, dessa forma, nosso lar democrático e fácil de ser adaptado, se assim precisarmos que seja.

Leia mais:

Como calcular material de construção?

Reforma de banheiro pequeno: veja 30 dicas!

Como fazer um cronograma de obras simples

Descubra como planejar a reforma de cozinha por etapas!

Como calcular metro quadrado? Veja como aplicar a fórmula a diferentes situações!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo