Construção e Reforma

Conheça as principais etapas de uma reforma de apartamento!

Na hora de fazer uma reforma de apartamento muitas dúvidas podem surgir — principalmente para quem está morando sozinho pela primeira vez. Isso porque muitos moradores começam o processo sem se informar corretamente sobre o que é possível fazer ou não dentro do condomínio.

O melhor caminho, aqui, é pesquisar bastante e com antecedência. Só assim será possível fazer um planejamento responsável. Outro ponto interessante é que, dependendo do nível da obra, os próprios moradores podem colocar a mão na massa e dar conta do recado.

Assim, além de economizar com material de construção e mão de obra na reforma do apartamento, o mesmo ainda ganha em originalidade.

Quer saber mais sobre como reformar seu apartamento?

Vamos mostrar algumas regras comuns em condomínios, como a lei do silêncio, sobre permissões para a reforma de apartamento e mostrar quais são as principais etapas da reforma, além de dar várias dicas para uma transformação de sucesso.

Antes de prosseguir com a leitura, confira este vídeo especial feito pelo canal Leroy Merlin Brasil com Gaby Garciia e Beto Nóbrega explicando as principais etapas de uma obra:

Leia também:

Como fazer um cronograma de obras simples

Como calcular material de construção?

O que pode fazer em apartamento?

Antes de começar a sua reforma, é importante que você saiba quais mudanças podem ser feitas em um apartamento. Assim, além de considerar somente opções possíveis para a sua reforma, você pode abrir a cabeça para outras mudanças que ainda não tinha considerado!

Pintura

O primeiro passo para concluir a reforma do apartamento sem dores de cabeça é compreender que cada procedimento deve seguir algumas regras. No caso da pintura, por exemplo, as exigências costumam ser mais flexíveis, pois se trata de um procedimento interno que pode ser facilmente modificado quando necessário.

No entanto, você precisa tomar cuidado com a movimentação dos profissionais contratados para realizar os serviços, avaliar os horários permitidos e reduzir o cheiro de tinta o máximo possível.

• Leia também: Como pintar uma parede perfeita? (passo a passo em vídeo)

Consertos simples em apartamento

Para manter o clima harmonioso entre os vizinhos, uma boa dica é pedir ao síndico o regulamento interno e consultar a opinião dele. Quem compra um imóvel, por exemplo, já recebe um Manual do Proprietário que informa detalhadamente tudo o que é preciso saber para deixar o apartamento com a sua cara sem causar problemas.

Dentro desse contexto, os consertos simples se tornam indispensáveis para que o ambiente fique confortável e completamente seguro. O maior cuidado deve ser com o horário permitido para as obras no apartamento!

Normalmente, os condomínios liberam as atividades das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. No entanto, como isso não é uma regra, você precisa ter atenção às características específicas de cada local.

Veja abaixo quais consertos simples podem ser realizados:

• Trocar materiais elétricos;

• Colocar novos armários;

• Inserir móveis planejados;

• Incluir pisos, como o porcelanato;

• Decorar paredes com alternativas além dos azulejos;

• Instalar bancadas de granito;

• Corrigir imperfeições nas paredes;

• Corrigir pequenos vazamentos;

• Retirar mofos;

• Corrigir rachaduras.

• Leia também: 12 dicas para escolher o melhor piso para apartamento!

Pontos de tomadas

Uma dúvida frequente de quem está de mudança para a casa nova é sobre os pontos de tomada. Afinal de contas, fazer alterações na rede elétrica precisa de supervisão de profissionais de confiança.

Quando os apartamentos são entregues pela construtora, os pontos de tomadas são pensados para atender determinadas necessidades em um ambiente. Mas pode acontecer de os moradores desejarem adicionar mais pontos em um cômodo em locais estratégicos para ficar mais confortável.

Dessa maneira, o ideal é desligar a corrente elétrica correspondente e usar boas ferramentas compradas em uma loja de confiança para garantir a segurança. A partir disso, torna-se mais simples trocar o mecanismo e refazer todas as conexões com testes de voltagem: 110V ou 220V.

• Leia também: Conheça todos os tipos de tomadas e plugs

Iluminação do apartamento

A decoração com LED em apartamento abre um verdadeiro universo de possibilidades para o novo morador.

O motivo é que esse quesito permite fazer tudo conforme as suas preferências e ainda investir em modificações criativas, como o uso das lâmpadas de LED.

Veja como escolher a cor de luz da lâmpada LED para o seu apartamento:

• Leia também: 30 projetos de iluminação para te inspirar

Decoração

Para a decoração do apartamento, você também pode usar e personalizar bancadas com granito, ter móveis planejados, fazer mudanças nos pisos e até cultivar um jardim vertical.

Isso mesmo! Ainda que seja em um apartamento pequeno, a varanda pode ser usada como um espaço repleto de beleza e calmaria que faz toda a diferença no lar. Sem precisar de grandes reformas!

Além das plantas, cultivar uma horta em apartamento pequeno também é uma opção bastante interessante para quem deseja algo diferente e cheio de personalidade. Sem contar a chance de ter um hobby que traz relaxamento até nos dias mais estressantes.

O que não pode fazer em um apartamento

Agora, vamos entrar na lista de coisas que não são permitidas na hora de reformar um apartamento.

Demolição

A demolição, em uma situação como essa, é um dos principais exemplos disso. Em condomínios, a proibição de quebrar paredes das construções tem bons motivos para existir. As demolições podem causar danos na estrutura do prédio e comprometer a segurança de todos os moradores.

Além disso, existem impedimentos legais, conforme o município, que determinam quantos metros um cômodo deve ter, e isso precisa ser preservado. Essa obrigatoriedade legal é responsabilidade não só do morador, como do condomínio de modo geral.

Diante das regras estipuladas por lei, também é vedado integrar varandas na sala, porém, alguns lugares são mais flexíveis com essa mudança.

Integração de ambientes em apartamento

A integração de ambientes traz uma série de problemas legais quando o morador decide realizá-la por conta própria.

Por não ser permitida pelos condomínios, caso seja notificada na Prefeitura, pode apresentar a necessidade de ser desfeita. Ou seja, será um trabalho e gastos dobrados, sem contar a dor de cabeça de trazer justificativas para os fiscais.

Se você sentir a necessidade de dividir os ambientes do apartamento, uma sugestão é procurar por soluções que são práticas e não necessitam de obras, com o uso de cobogós.

Existem diversas divisórias no mercado, como os cobogós (elementos vazados), que trazem mais harmonia e praticidade para dividir quartos, salas ou cozinhas! Tudo isso sem gastos desnecessários nem contratação de mão de obra.

• Leia também: Ambientes integrados: vantagens, dicas e 10 inspirações

Quais as etapas de reforma no apartamento?

O primeiro passo para a reforma do apartamento é contratar um arquiteto para fazer o projeto. Assim, você garante a segurança estrutural em todas as alterações e ainda planeja a sua moradia de forma mais eficiente, sem deixar de lado o seu estilo e gostos pessoais.

Projeto de Mariana Pereira Design via Archtrends

Verificar previamente o método construtivo do edifício

Junto com o arquiteto, você vai precisar verificar o método construtivo adotado pela construtora na época da concepção do empreendimento. É esse método que vai indicar qual nível de intervenção pode ser feito no imóvel e quais modificações são permitidas.

Prédios com construção mais tradicional, com a presença de vigas e pilares, por exemplo, permitem projetos com maiores intervenções. Já os imóveis construídos em alvenaria não comportam alterações na configuração original.

Providenciar as plantas técnicas

As plantas técnicas são um conjunto de plantas do apartamento, como a planta baixa e os projetos de elétrica, hidráulica, gás e ar-condicionado.

Essas informações são fundamentais para que o arquiteto possa desenvolver o projeto com segurança.

Aprovar o projeto

A partir da análise das plantas técnicas e troca de ideias com você, o arquiteto vai desenvolver o projeto da reforma do apartamento. Se for necessário, faça as alterações para que tudo fique do seu gosto, sempre respeitando as regras e priorizando a segurança.

Colocar a mão na massa

Agora é hora de tirar o projeto do papel. Depois de conseguir todas as autorizações para a sua obra (vamos falar disso mais adiante), você deve contratar outros profissionais para a execução da obra e garantir que tenham acesso a todo o material de construção necessário para um bom trabalho.

Onde conseguir as plantas técnicas dos empreendimentos?

Se você não tem acesso às plantas técnicas do edifício onde está o seu apartamento, pode entrar em contato com a construtora responsável pela obra. Os engenheiros estão sempre disponíveis para fornecer essas informações e é comum que as construtoras recebam esse tipo de pedido.

Caso se trate de um edifício mais antigo e você não tenha acesso à construtora, pode conseguir as plantas técnicas com os antigos proprietários do imóvel ou com a própria administração do condomínio.

Quais as medidas pós-projeto para autorização de obra?

Entre as etapas de aprovação do projeto e início da obra, será preciso lidar com uma fase mais burocrática da reforma de apartamento. Saiba o que é preciso fazer para fazer a sua reforma sem ter problemas com os órgãos públicos!

Como obter a autorização de início de obra reforma em apartamento

Para que uma obra seja autorizada, a Prefeitura do município solicita do proprietário o projeto legal.

Até 2014, isso não era comum, mas, desde então, esse controle é regulamentado pela NBR 16280:2014, que tem o objetivo de manter a segurança de edificações verticais por meio de um acompanhamento rigoroso de reformas de apartamentos.

Quais as reformas que não necessitam de acompanhamento?

No entanto, não é preciso ter a autorização da Prefeitura para todo tipo de intervenção. Algumas intervenções menores dispensam essa fase, como é o caso de:

• Pintura de paredes e forro;

• Colocação de divisórias em gesso ou MDF;

• Substituição de portas e fechaduras;

• Troca de piso por outro semelhante.

Quais as reformas/obras que necessitam de RRT?

RRT é a sigla para Registro de Responsabilidade Técnica. O documento tem o objetivo de identificar quem é o profissional responsável por uma obra, seja ela uma reforma de apartamento ou construção.

Esses são alguns exemplos de intervenções que precisam de RRT:

• Derrubar paredes;

• Unificar ambientes;

• Depositar entulhos;

• Instalar equipamentos pesados;

• Colocar ou tirar janelas e fechamentos;

• Instalar banheiras;

• Instalar jardins de inverno, mesmo em sacadas e terraços;

• Reformar equipamentos de combate e prevenção de incêndios;

• Alteração de fiação elétrica;

• Retirar pisos com ferramentas de alto impacto;

• Instalar aquecedores a gás;

• Instalar piso sobre outro existente;

Qual a importância do RRT na reforma de apartamento?

O RRT é o que comprova que a pessoa responsável pela obra tem todo o conhecimento técnico necessário para garantir a segurança da obra, evitando acidentes e prejuízos à estrutura do prédio, que pode causar até mesmo a queda do edifício.

Além disso, a RRT garante a fiscalização da obra pelos órgãos competentes e proporciona segurança jurídica para o proprietário do apartamento, pois identifica individualmente os responsáveis em casos de acidentes.

Projeto de Incomum Arquitetura Singular via Archtrends

Apartamento novo: o que fazer primeiro?

Quando você compra um imóvel na planta, deve começar a reforma do apartamento pela parte que dá mais trabalho, que é aquela que envolve quebra-quebra. Assim, você pode fazer todas as intervenções desse tipo antes mesmo de se mudar.

Essa fase da reforma é chamada de etapa civil, pois engloba demolições, construções, instalação de revestimentos e forros.

Depois da etapa civil é que você deve providenciar os acabamentos, como bancadas, interruptores, tomadas etc. No entanto, não espere até o final da etapa civil para encomendar esses materiais.

Como muitos podem demorar para ser entregues, você já pode fazer os pedidos e agendar a entrega e instalação para a data que quiser. Assim, consegue dar mais celeridade à sua obra e curtir o seu apartamento reformado em menos tempo!

Obra em apartamento: como decorar?

Nem sempre o projeto técnico da reforma de apartamento inclui a decoração dos ambientes. Por isso, depois de terminada a obra, se você quiser deixar os espaços mais bonitos e aconchegantes, pode dar o seu toque com objetos decorativos.

Para a sala, você pode apostar em tapetes, luminárias, poltronas, aparadores e plantas. Nos quartos, porta-retratos, quadros e abajures podem fazer toda a diferença!

É nesta etapa que você vai deixar o apartamento com a sua cara, por isso, invista naquilo que gosta e que traz boas sensações.

Projeto de Jéssica Castro via Archtrends

Dúvidas frequentes sobre reforma de apartamento

Agora você já sabe mais sobre reforma de apartamento e entende quais são as suas etapas, não é?

No entanto, pode ser que tenham ficado algumas dúvidas. Para ajudar, deixamos aqui as respostas para as perguntas mais frequentes sobre o tema!

O que é laudo técnico para reforma de apartamento?

Uma reforma de apartamento só pode ser realizada com a apresentação de um laudo técnico. Ele é um documento elaborado pelo engenheiro ou arquiteto responsável, que também deve apresentar o plano de reforma e o RRT.

Como criar um laudo técnico para reforma de apartamento?

Para conseguir o laudo técnico, você deve contratar um engenheiro ou arquiteto para fazer o projeto da sua reforma de apartamento. Esse profissional vai confeccionar o laudo contendo todas as informações necessárias para que a sua obra seja autorizada.

Quanto custa reformar e decorar um apartamento?

O valor de uma reforma completa varia de acordo com uma série de fatores, como o tipo de material escolhido pelo proprietário, preço da mão de obra e até mesmo a localização do imóvel.

Ou seja, se você quer reformar o seu apartamento com revestimentos de alto padrão, certamente precisará investir mais.

No entanto, para que você tenha uma ideia do valor, tenha em mente que uma reforma completa, de todo o apartamento, pode variar entre 30% e 50% do valor do imóvel.

Leia mais:

Construir ou reformar, qual a melhor escolha?

Reforma de cozinha: principais etapas e como planejar a sua!

Obras que precisam de autorização da prefeitura

Reforma de banheiro pequeno: veja 30 dicas!

Reforma em apartamento alugado: o que eu posso fazer?

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo