Tipos de luminária: saiba qual a melhor para cada ambiente

Publicidade Cupom Leroy Merlin

Se você está no processo de reforma do lar, ou quer repaginar sua decoração, é fundamental levar em conta a iluminação. Porém, existem inúmeros tipos de luminárias disponíveis – o que é incrível, mas pode tornar essa escolha mais difícil.

Para te ajudar, fizemos uma lista com os principais modelos de luminárias e separamos algumas ideias (brilhantes!) de como usá-las em cada cômodo da casa.

Assim, você poderá escolher tanto o estilo que melhor combina com a decoração da sua casa, quanto a vibe que quer transmitir em cada ambiente.

Quais os tipos de luminárias

Seja seu espaço pequeno ou grande, com muita ou pouca luz natural, não tem jeito: precisará investir em alguma iluminação. Portanto, confira os melhores tipos de luminárias que ajudarão você nessa tarefa.

1. Pendentes

Um dos modelos mais versáteis e capazes de renovar qualquer espaço são as luminárias pendentes. Afinal, por ficarem expostas e causarem um efeito visual imediato, podem dar um toque de cor ou textura na decoração.

Porém, para não errar feio e obstruir a visão no ambiente, é preciso levar em consideração algumas medidas. Por isso, preste atenção tanto na altura, quanto no tamanho do pendente, para deixar tudo bem proporcional.

Se você for pendurar um pendente na sala de jantar, ele deve ter ⅓ do tamanho do topo de uma mesa redonda. Porém, esse número muda para metade, caso seja uma mesa retangular.

Além disso, a altura do pendente, pode variar em:

• 30 – 50 cm de altura de uma mesinha lateral;

• 70 – 90 cm de altura de uma mesa redonda;

• 76 – 90 cm de altura de uma mesa retangular;

• 200 – 210 cm de altura do chão.

Se quiser saber ainda como instalar luminária pendente, aprenda com a Paloma Cipriano:

2. Lustres

Uma opção mais sofisticada do que os pendentes, são os lustres, que normalmente possuem cristais. A diferença é que eles têm várias luzes, enquanto os pendentes possuem iluminação focada em um único ponto.

Por adicionarem mais requinte a um ambiente, são perfeitos para estilos clássicos, antigos ou excêntricos. Existem modelos mais delicados, como o de tecido, e alguns contemporâneos, como os belíssimos lustres de cobre ou acrílico.

Além disso, por serem mais robustos, são indicados para espaços mais amplos, como salas de estar e de jantar, ou quartos.

Por fim, é importante se atentar para a altura do teto. Afinal, ele precisa ser mais elevado, para gerar conforto visual e evitar que aquele amigo alto esbarre nos cristais, né?

Ainda na dúvida entre pendentes e lustres? Confira mais dicas de qual escolher:

• Leia mais: Pendentes, lustres e luminárias: aprenda a escolher qual é a melhor iluminação para cada cômodo da casa

3. Arandelas

As arandelas decorativas são luminárias que vão presas na parede. Por proporcionar luz indireta, essa opção pode deixar um ambiente interno ou externo mais aconchegante.

Assim sendo, são ótimas para espaços que precisam de uma iluminação mais discreta. Afinal, criam um clima mais intimista e geram luz exatamente para onde você precisa – por exemplo, em um cantinho de leitura ou quarto.

Se essa é a melhor opção para você, confira como escolher arandelas:

4. Spots

Os spots criam pontos de luz e, portanto, são ótimos para iluminar objetos de decoração, como quadros e paredes. Além disso, também são indicados para iluminação indireta e para marcar um corredor.

Normalmente, os spots são utilizados como complementares para outros tipos de iluminação. Por exemplo, nessa sala pequena decorada em 7 dias, pelo Matheus Ilt:

Veja como ele usou um pendente feito com cesto de vime para a mesa de jantar, mas complementou a sala com spots de trilho. Você pode até instalar a luminária com spots por conta própria, com as dicas da Paloma Cipriano.

Outras opções disponíveis são spots de embutir, spots de sobrepor e personalizados. Mas, afinal, como escolher qual é o melhor para seu espaço? Confira nesse vídeo:

5. Plafons

Um modelo bem versátil de luminária, que fica sobreposto no teto ou gesso, é o plafon decorativo. Afinal, você o encontra em diferentes formatos, como os plafons quadrados, redondos, retangulares, além de variados tamanhos.

Por serem luminárias expostas, podem dar um toque extra na decoração. Além disso, são bem elegantes e distribuem a luz de forma bastante homogênea.

• Ler mais: Conheça todos os tipos de plafon

6. Luminária de teto

Outra opção econômica, simples e funcional, para deixar o ambiente mais iluminado, é a luminária de teto.

Entre as possibilidades, há os painéis de LED embutidos, que são mais econômicos, pois não necessitam de lâmpadas. Outro tipo são os painéis de LED de sobrepor, que ficam mais visíveis e podem ser instalados em qualquer tipo de teto.

Outras alternativas são as luminárias de teto convencionais e as luminárias de teto herméticas. Além de econômicas, as segundas são resistentes a jatos d’água e ao vapor, além de impedirem a entrada de insetos.

Por sere econômica e de luz direta, a luminária de teto é ótima para cozinhas, áreas de serviço e lavanderias. Porém, veja como o Matheus Ilt inovou e transformou simples lâmpadas de LED em uma linda decoração na área externa:

Quais os benefícios da luminária de teto?

A luminária de teto oferece uma série de benefícios que podem melhorar a iluminação e a estética de qualquer ambiente! Primeiramente, fornece uma fonte de luz geral e uniforme, iluminando todo o espaço de maneira equilibrada.

Além disso, a luminária de teto é versátil e está disponível em uma ampla variedade de estilos, designs e tamanhos, permitindo que sejam adaptadas a diferentes decorações e necessidades. Outro benefício é a praticidade, já que a instalação da luminária de teto é relativamente simples e pode ser facilmente substituída ou atualizada.

Por fim, a luminária também é eficiente em termos energéticos, proporcionando uma iluminação brilhante e duradoura com menor consumo de energia.

7. Abajures ou luminárias de mesa

Com inúmeros modelos, os abajures servem como ponto de luz extra e podem destacar sua personalidade na decoração. Por ter luz indireta e difusa, o queridinho dos fãs de leitura funciona bem em uma mesa lateral, de centro ou de cabeceira.

Além disso, é possível comprar bases para abajures e cúpulas avulsas. Ou seja, você pode até montar um modelo que combine melhor com seu estilo.

Como escolher um abajur?

Para escolher um abajur perfeito, é preciso levar em consideração o tamanho da mesa de apoio, para ficar proporcional. Assim, preste atenção nessas regrinhas:

• Para uma mesa de 60 cm de diametro, use uma cúpula de até 40 cm;

• Abajures são indicados apenas para mesas laterais acima de 60 cm de altura. Afinal, a luz precisa ficar na altura do ombro e abaixo da altura dos olhos, para não ofuscar a visão de pessoas sentadas.

• Leia mais: Precisa de uma luz para leitura? Veja opções de abajures e luminárias para deixar seu quarto mais bonito e iluminado

8. Luminárias de chão

Por serem portáteis, as luminárias de chão posicionam a luz exatamente onde há necessidade. Assim sendo, são ótimas escolhas para realçar determinados pontos e preencher espaços vazios.

Já que são fundamentalmente decorativas, é essencial escolher um design que combine bem com seu estilo de decoração.

Quer aprender a criar sua própria luminária tripé com até 60 reais? Assista o passo a passo, mais uma vez, trazido pelo dono e proprietário da empresa DIY, Matheus Ilt:

9. Luminárias para móveis

Por fim, as luminárias para móveis são interessantes para quem quer iluminar a mobília, de forma suave e moderna. Essa tendência ganhou lugar especial, sobretudo na decoração de armários, closets, embaixo de escadas e camas.

Os principais modelos para projetos de luz embutida são os spots e as fitas de LED. Afinal, como as lâmpadas de LED não emitem calor, não danificam móveis ou objetos ao redor.

Qual o melhor tipo de luminária para cada ambiente?

Para encontrar o melhor tipo de luminária para cada ambiente, você precisa levar em consideração: seu estilo de decoração, o tamanho do espaço, a composição dos móveis e a altura do teto.

Além disso, é preciso observar o quanto de luz natural o ambiente já tem. Dessa forma, você consegue ter uma ideia melhor do quanto de iluminação extra precisa.

Por fim, considere também qual será a finalidade da iluminação. Por exemplo, enquanto pendentes podem iluminar refeições à mesa, luzes indiretas no quarto podem criar um clima de descanso.

Cozinha

Caso o teto da cozinha tenha rebaixamento de gesso, a iluminação embutida pode ser uma boa alternativa. Da mesma forma, as luminárias nos móveis, como embaixo dos armários aéreos ou na bancada da pia.

Caso o teto não tenha gesso, você pode optar por luminárias de sobrepor (como as de LED ou os spots), além dos plafons decorativos.

Outra dica são os spots de trilho, que funcionam em qualquer teto e dão um toque mais moderno. Além disso, como as luzes são direcionáveis, podem iluminar diferentes partes simultaneamente, como pia e mesa.

Na cozinha, é aconselhável ter mais de um ponto de iluminação. Assim, caso você tenha uma cozinha aberta à sala de jantar, os pendentes também podem ser bem funcionais e decorativos.

Sala

Ao contrário das cozinhas, para a iluminação das salas são indicados tons quentes. Afinal, proporcionam o clima aconchegante e intimista que esse ambiente deve ter.

Pelo mesmo motivo, luzes indiretas e difusas são muito bem-vindas. Dessa forma, vale apostar em abajures, luminárias de chão e arandelas decorativas.

Se sua sala for maior, spots de trilho também podem iluminá-la de forma mais homogênea. Como podemos ver, nesse antes e depois, eles fazem toda diferença!

A luminária de chão na sala também é bacana, tanto para criar um canto de leitura, quanto para dar o toque final na decoração.

Quarto

A iluminação do quarto deve ser ainda mais harmônica e relaxante. Assim, diferentes fontes de luz branda e indireta podem deixá-lo mais aconchegante e intimista.

Ao lado da cama, você pode acomodar um abajur ou uma luminária de mesa. Afinal, são luzes mais difusas e que facilitam o descanso ou a leitura de noite, por exemplo.

Se seu quarto for pequeno, uma alternativa é utilizar pendentes e arandelas decorativas, para ganhar mais espaço na mesa lateral.

Outra dica é apostar em um modelo com texturas, como a luminária de fibra ou os pendentes de madeira, pois criam um ambiente mais caloroso.

Por fim, nos quartos também é interessante utilizar spots para móveis, por exemplo, nos closets e armários. Assim, fica mais fácil escolher o look e se vestir, sem pesar a iluminação do ambiente.

Banheiro

Quem disse que a iluminação para banheiros não pode participar ativamente do projeto de decoração? Pode sim e, inclusive, irá fazer toda a diferença no resultado final!

As arandelas são as preferidas, para iluminar regiões de espelhos e pias, já que essas áreas precisam de mais luz frontal.

Além disso, os spots também funcionam bem para criar pontos de luz que favorecem as áreas próximas ao espelho.

Aliás, a iluminação embutida pode ser usada de diversas formas. Seja atrás do espelho do banheiro, na bancada da pia, no teto, ou até mesmo como luz indireta no box, para deixar os banhos ainda mais gostosos.

Os pendentes também não ficam de fora, especialmente quando se trata de lavabos. Apostar em um modelo que combine com o estilo da sua decoração pode encantar qualquer visitante!

À esquerda, Pendente Dourado Seattle, à direita Pendente de Fibra Balai

Área externa

A iluminação para a área externa deve ser convidativa e relaxante. Afinal, é onde encontros de lazer e momentos de descanso acontecem.

Algumas opções com foco mais decorativo são: pendentes externos, arandelas externas, tartarugas e postes de jardim. Outra sugestão que fica bem charmosa são os cordões de luz para áreas externas.

Para marcar caminhos e áreas de passagem, existem os balizadores, os embutidos de solo e os espetos de solo.

Além disso, para enfatizar objetos decorativos ou plantas, opte por spots. Os refletores podem ser utilizados para a mesma função, ou para segurança.

Por fim, os materiais mais indicados para a área externa são alumínio e plástico, pois resistem melhor às intempéries.

• Leia mais: Iluminação de jardim: dicas para iluminar a área externa da sua casa

Qual o melhor tipo de luminária para forro de gesso?

O forro de gesso é um material bem versátil e leve. Por isso, vários modelos podem criar uma iluminação diferenciada, como lustres e pendentes, plafons e spots embutidos.

Se optar pelo rebaixamento de gesso, fica ainda mais fácil criar uma iluminação trabalhada e distribuída, com pontos de luz indireta. Porém, é preciso considerar o tamanho do pé direito e fazer essa escolha ainda no projeto de arquitetura e construção.

• Leia mais: Como instalar spots de embutir em um teto de gesso

Qual o melhor tipo de luminária para forro de PVC?

Os melhores tipos de luminária para forros de PVC são as de sobrepor, independente do modelo. Afinal, as de embutir são indicadas apenas para forro de gesso.

Como o teto com forro de PVC possui menor apelo estético, a iluminação decorativa é crucial para dar um charme extra ao ambiente.


Leia mais:

Tipos de iluminação: guia completo

Luz branca ou amarela: saiba qual iluminação melhor se adequa ao que você procura

Iluminação criativa para sala de jantar: conheça os pendentes de lâmpada de filamento e outras luminárias diferentes

Conheça todos os benefícios da lâmpada de LED de filamento

Iluminação para sala, cozinha e área externa: Paulo Biacchi mostra ideias de luminárias que vão decorar a sua casa

14 dicas de iluminação para banheiro

Publicidade Saldão Leroy Merlin

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo