Construção e Reforma

Saiba tudo sobre bloco de vidro: estética e funcionalidade

Blocos de Vidro Convencionais

Há muito tempo, o bloco de vidro ou tijolo de vidro é parte integrante de fachadas e interiores. Nos anos 80, foi redesenhado e ganhou força total nos projetos arquitetônicos que priorizam a iluminação natural.

A versatilidade estética e funcional do bloco de vidro permite que a peça seja utilizada em qualquer ambiente. Por esse motivo é tão valorizada na construção e na decoração de espaços.

Segundo a arquiteta de interiores Sandra Lopez, os tijolos de vidro não são mais uma novidade no mercado, mas, por terem uma função técnica muito importante, continuam em alta. “Uma tendência é absorvida em etapas: primeiro é lançada, depois é seguida por alguns e, por fim, torna-se popular”, explica a arquiteta.

Tudo sobre bloco de vidro

Ao contrário das paredes convencionais, o bloco de vidro serve como elemento decorativo, pois, além de iluminar, confere personalidade ao espaço. De acordo com Sandra, pode ser usado em fachadas, criando efeitos de luz interna interessantes, em quartos, salas, banheiros, lavanderias e até em móveis de marcenaria, servindo também como detalhe estético.

Uma característica interessante do bloco de vidro é que transmite a luz natural, mas bloqueia parte dos raios solares, criando efeitos diferenciados. De acordo com a arquiteta, isso ocorre porque, embora sejam transparentes, esses blocos possuem uma torção no vidro que causa a impressão de que cada um possui uma luz própria.

Outra vantagem desse tipo de material é a ótima proteção térmica e acústica, o que dispensa o uso de isolantes. Na maioria dos casos, o bloco de vidro é usado para que um ambiente sem janela que precisa ser “fechado” receba a luz natural vinda do outro ambiente.

A especialista conta que utilizou blocos de vidro com essa finalidade nas mais diversas situações. “Já apliquei o bloco de vidro para separar um consultório de onde vinha a luz natural de uma sala de espera, para dividir sala e cozinha em apartamento tipo studio e até para proteger a área do box”.

Há diversos tipos de bloco de vidro. Além dos transparentes lisos, existem os foscos, com texturas e até coloridos, que podem ser utilizados para dar um charme a mais ao ambiente.

Todos eles harmonizam com qualquer estilo de decoração, mas é preciso ter cuidado na escolha. “Como são elementos decorativos fortes, devem ser considerados no conjunto para não poluir a decoração do ambiente”, alerta Sandra.

Além desses modelos, há o elemento vazado de vidro, que tem a mesma função de iluminar, só que é usado quando há também necessidade de ventilação. “É possível, inclusive, mesclar elementos vazados e blocos de vidro, obtendo um resultado bastante interessante. Tudo depende da finalidade com que serão usados e da harmonia com a decoração do ambiente”, afirma Sandra.

Dicas sobre bloco de vidro

1 – Medida mais usada: 19 x 19 x 8 cm;
2 – Modelos: vidro transparente liso, vidro transparente com texturas, vidro colorido, vidro de cor injetada;
3 – Utilização: ambientes internos, externos e fachadas, com exceção dos blocos de cor injetada, que não devem ser utilizados em locais expostos ao sol, pois perdem a cor; não são utilizados na divisão (limite) de terrenos;
4 – Colocação: fáceis de serem colocados; utiliza-se um separador e um rejunte específicos para blocos de vidro;

Contato:

Sandra Lopez Arquitetura
Tel: (11) 5081-4211 ou (11) 9995-7306
www.sandralopezarquitetura.com.br

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo