Dicas

Casa adaptada: dicas de decoração para pessoas com mobilidade reduzida terem acessibilidade dentro de casa

Quando temos em nossa família um ente querido com mobilidade reduzida é importante oferecer uma casa que possa recebê-lo da mesma maneira que faríamos com qualquer outra pessoa. Por isso, ter um espaço adaptado a essas necessidades é essencial. Portas com maior largura, móveis com altura confortável, barras de apoio e um banheiro equipado são apenas alguns dos cuidados. Saiba como transformar a sua casa em um local que possa atender qualquer um de forma igualitária.

Corredores e portas devem ser amplos

Pode parecer algo simples e corriqueiro, mas não é. Se estamos falando de uma pessoa que utiliza cadeira de rodas, por exemplo, o espaço da porta deve ser suficiente para passar com folga. Além disso, corredores estreitos dificultam ainda mais essa movimentação, e os móveis só dificultam esse processo. Já tentou imaginar alguém com andador tendo que desviar de um vaso de planta na porta de casa? Uma boa solução é fazer jardins verticais, e colocar todos esses objetos em uma área que não irá atrapalhar quem passa por lá. Também é importante que a fechadura da porta seja em forma de alavanca – já que esse modelo demanda menos esforço, sendo essencial no caso dos idosos.

Móveis também devem ser adaptados

O ideal é que nenhum móvel apresente quinas muito retas, já que elas podem acabar machucando quem passa por lá e não consegue desviar com muita facilidade. Por isso, é importante cantos arredondados, o que irá reduzir o número de possíveis acidentes, principalmente para pessoas com problemas de visão.

Além disso, os móveis devem ter o tamanho ideal para que a pessoa com mobilidade reduzida possa utilizá-la de forma confortável. Se for um idoso, por exemplo, eles não devem ser muito baixos, já se for um cadeirante eles devem ter a altura que não faça com que a pessoa tenha que se esticar muito. Essa lógica também serve para tomadas e interruptores, que devem ser utilizados com facilidade por todas as pessoas da casa, portanto, instalados em alturas de fácil acesso.

Piso deve ser nivelado

Sabe aquele micro degrau que todo mundo tropeça? Pois é, um detalhe tão pequeno é um empecilho bem grande para quem tem mobilidade reduzida. Por isso, o ideal é que o piso seja todo nivelado. Se isso não for possível, providencie rampas para substituir as escadas, mesmo que sejam alturas consideradas baixas por você. Mas lembre-se: é importante que elas tenham no máximo 8% de inclinação. Caso contrário, é possível que o cadeirante não tenha forças para impulsionar sua cadeira sozinho, e esse não é o objetivo. Se o local tiver uma altura relativamente elevada, não se esqueça de criar pontos de descanso no declive.

Além disso, todos os pisos devem ser antiderrapantes, para evitar acidentes. Se estamos falando de um deficiente visual, um outro ponto deve ser levado em consideração: a textura. É interessante utilizá-la para alertar sobre uma possível alteração no nivelamento do piso. Se a pessoa em questão ainda tiver visão, mesmo que parcial, cores contrastantes podem servir para chamar a atenção.

Cozinha sem fogo é uma boa ideia

As dicas para deixar a cozinha acessível são um mix de tudo o que já citamos antes. Os móveis e eletrodomésticos devem ter a altura adequada à pessoa com mobilidade reduzida, o que vai do fogão à bancada. Tudo que tiver que ser ligado ou desligado deve estar a altura das mãos, assim como todos os outros utensílios da cozinha. Uma boa ideia é utilizar fogões ou cooktops elétricos, já que, pela ausência de fogo, eles se tornam mais seguros. Além disso, é importante que haja espaço para a pessoa se deslocar com facilidade no local.

Casa adaptada: dicas de decoração para pessoas com mobilidade reduzida terem acessibilidade dentro de casa

Banheiro requer cuidados redobrados

Por fim, temos um ambiente que requer muitos cuidados, já que pode render sérios acidentes. Para torná-lo acessível, o primeiro passo é instalar barras de segurança, que devem ser chumbadas nas paredes. É imprescindível que quem for utilizá-lo consiga se movimentar girando 360°, por isso, fundamental o espaço ser livre de obstáculos. Além disso, também é importante que o piso seja antiderrapante. Armários, acessórios, espelhos e lavatórios também devem estar mais acessíveis. Nesse caso, a instalação deve ser feita de maneira específica. No caso dos cadeirantes, por exemplo, os espelhos devem ser inclinados. Também é interessante pensar em colocar um banco articulado no chuveiro e uma elevação para vaso sanitário. Cuidados que podem exigir uma certa reforma, mas que não tem preço quando o que está em jogo é o bem-estar.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo