Sustentabilidade

6 conselhos para economizar água da piscina

O melhor uso da piscina doméstica é o uso consciente. Ou seja, aproveitar os dias de calor dando mergulhos em um espaço de lazer limpo e que não desperdiça água.

E, de fato, existem várias formas de evitar o desperdício de água e o aumento do consumo dela, o que acarreta em uma alta da conta no final do mês.

Então, neste artigo da Leroy Merlin, confira algumas dicas para otimizar o uso de água da sua piscina e curtir as férias sem preocupações!

Volume de piscinas residenciais

Em média, as piscinas residenciais possuem de 40 mil a 100 mil litros de água. Bastante água, não é mesmo?

Sabendo disso e sabendo que a água é um recurso cada vez mais escasso no planeta, nada melhor do que cuidar bem dela.

Assim, é essencial adotar medidas de preservação da água e de limpeza, o que certamente contribui para a manutenção geral da piscina.

Veja como reduzir o desperdício com as dicas abaixo!

1. Cubra a piscina com lona para evitar a evaporação da água

A evaporação da água da piscina é um processo comum, que acontece em maior intensidade em piscinas que não são cobertas. Ao receber o calor e os raios UV, a água tende a evaporar-se com maior facilidade ainda, reduzindo os níveis existentes de água na piscina.

Portanto, para impedir que isso aconteça e gere um grande desperdício, prefira sempre cobrir a piscina com capas e lonas quando o espaço não estiver em uso.

Outra vantagem da lona é que ela protege a piscina contra o acúmulo de sujeiras, folhas, galhos e insetos. Sem contar que impede acidentes com crianças e animais.

2. Reduza a temperatura em piscinas aquecidas

A água quente evapora mais rápido do que a água fria. Então, sempre que possível, desligue o aquecedor da piscina para ajudar a diminuir a temperatura e reduzir a taxa de evaporação da água.

3. Evite encher demais a piscina

Piscinas com excesso de abastecimento, consequentemente, sofrem com transbordos assim que os banhistas mergulham.

Por isso, é válido adicionar água na piscina somente até o nível recomendado pelo fabricante, deixando cerca de 20 cm entre a superfície da água e a borda do recinto.

4. Corrija vazamentos

Um dos maiores fatores de desperdício de água em piscinas é o vazamento, principalmente em piscinas de fibra, de vinil e concreto. Mesmo o menor vazamento pode fazer com que a piscina perca centenas de litros de água.

Então, caso perceba que o nível da água está baixando ou sua conta de água subindo sem motivo aparente, reserve um tempo para verificar se há vazamentos na piscina.

Verifique a existência de pequenas rachaduras ou buracos e chame um especialista em piscinas para repará-los imediatamente.

Para verificar se há vazamentos na sua piscina, conheça os sinais:

  • Azulejos soltos no perímetro da piscina;
  • Rachaduras no deck da piscina;
  • Áreas úmidas inexplicáveis ao redor da piscina;
  • Rachaduras ou lacunas na viga de ligação;
  • Acúmulo de água no filtro acima do solo;
  • Contas de água mais altas que o normal.
  • 5. Desligar fontes e cachoeiras artificiais

    À medida que a água se move através de fontes e cachoeiras artificiais, ela não faz mais parte de um corpo de água maior.

    Ela se torna aerada, o que a deixa mais vulnerável à evaporação. Para retardar a evaporação da água, desligue as fontes artificiais, a menos que sejam necessárias.

    6. Limpeza completa da piscina

    Uma piscina com água equilibrada quimicamente e sempre purificada certamente causa menos desperdícios. Desse modo, sua conta de água se mantém dentro dos limites mensais e não extrapola o orçamento.

    Além disso, a preservação do meio ambiente é um aspecto que consideramos quando pensamos em economia de água.

    E, nesse ponto, vale também prestar atenção quanto à limpeza das piscinas domésticas.

    Instalação de filtro e bomba

    Tanto o filtro quanto a bomba são maquinários responsáveis por movimentar e filtrar a água, removendo as sujeiras e impurezas.

    Portanto, são duas máquinas que nunca podem ficar sem manutenção e sem reparo. Se o filtro para de funcionar, por exemplo, as impurezas não são filtradas da água e a tendência é que o recinto desenvolva bactérias e algas.

    Limpeza manual

    Aumente o tempo entre os tratamentos químicos mantendo o equilíbrio químico da água. É importante que os níveis de pH e alcalinidade estejam dentro do esperado: pH entre 7.0 e 7.4 e alcalinidade entre 80 e 120 ppm.

    Você pode avaliar esses e outros parâmetros da água com a hth® Fita Teste. Além disso, considere algumas sessões extras de limpeza manual durante a semana para ajudar a manter a piscina livre de detritos.

    Para isso, considere usar instrumentos como a peneira, uma boa escova e produtos químicos como o hth® Limpa Bordas.

    Adicione cloro à noite

    Assim como os níveis de água, o sol quente faz com que o cloro e outros desinfetantes evaporem rapidamente. Espere até a noite para adicionar desinfetante à água da sua piscina.

    Vale lembrar que produtos como o hth® Cloro Aditivado Mineral Brilliance 10em1™ são multiação, agindo para eliminar bactérias e fungos.

    O produto químico também oferece mais dá brilho à água, intensificando sua cristalinidade. Outra vantagem é que o hth® Cloro Aditivado Mineral Brilliance 10em1™ previne a água verde, evitando a necessidade de troca da água da piscina.

    Uso de outros produtos químicos também ajuda na economia de água

    É comum que as piscinas domésticas apresentem problemas como alteração de cor e turbidez, especialmente quando a manutenção não é frequente.

    Mas você não precisa trocar totalmente a água da piscina. Basta aplicar produtos como o hth® Solução Água de Poço, especial para piscinas com manchas e coloração alterada.

    Já o tratamento de piscinas com água turva incluem o hth® Clarifica Maxfloc ou o hth® Solução Água Turva, um clarificante e floculante de alto desempenho.

    Gostou das dicas? Acompanhe nosso blog e o Blog da hth®, além de conferir mais dicas nas redes sociais!

    Artigos relacionados

    Botão Voltar ao topo