Dicas

Cores intensas e madeira: é a praia na varanda

Espaço ganha nova atmosfera graças ao efeito multicolorido, ao décor praiano e ao frescor das plantas, tão queridas pela moradora
Na infância, Anna Sheyla Oliveira Purcino frequentou, semanalmente, uma cidade litorânea no Espírito Santo, e queria trazer essas boas lembranças para o lar onde mora há um ano, em Aparecida de Goiânia, município próximo à capital de Goiás. Mais ainda para o ambiente onde passa muitos momentos do dia, seja brincando com os filhos Juan, 6, e Arthur, 12, ou levando um bom papo com as visitas – a varanda. “Além de ser um lugar muito usado diariamente, é também a entrada da minha casa, então, merecia uma cara mais alegre e caprichada”, avalia.

Para elevar o astral desse cantinho, o arquiteto Jefferson Castro foi convocado. Sem hesitar, apostou no poder das cores para revita¬lizar o local. Atento às preferências da moradora, intercalou dois diferentes tons de azul e tratou de renovar não apenas as paredes, mas também os poucos móveis presentes ali.
Para evitar a monotonia, já que vários cômodos da residência são revestidos de azul, utilizei também um tom terracota. Além disso, inseri diversos elementos novos, como almofadas coloridas, um tapete listrado, lanternas sus¬pensas, mais pontos de luz e prate¬leiras na parede. Aproveitei tam-bém objetos que a cliente já tinha, como enfeites, quadros e o estofa¬mento listrado que ela havia aca¬bado de adquirir. Tudo para deixar a varanda interessante”, afirma.

A gostosa sensação de maresia, tão desejada por Anna Sheyla, ganhou força com a composição de um ambiente de estar recheado de móveis de madeira. Uma vistosa cadeira amarela entrou em cena, e o sofá e a poltrona foram transformados com repintura e tecidos coloridos. Já a mesa de centro surgiu no autêntico esquema faça você mesmo, com a dona da casa botando a mão na massa para criar uma peça de palett. Para arrematar, uma espreguiçadeira deu a pitada que faltava para reproduzir o clima costeiro. Colocada sob a área descoberta, tornou-se um convite ao relaxamento.

E se a natureza se aproxima, cadê as plantas? Amante do verde, Anna Sheyla deixou claro que fazia questão de investir no paisagismo. Então, o arquiteto manteve vasos que ela já tinha, como a pata-de-elefante, e incluiu variedades como bromélias, buxinhos, ráfis, heras, entre outras.

O charme extra ficou por conta do jardim vertical, feito com cerca de madeira e vasos de pimenta amarela”, conta Jefferson. Aí foi só demarcar a área renovada insta-lando minideck na passagem em direção à porta e… Pronto! “Estou apaixonada pelo resultado! O visual ficou radiante e acolhedor”, comemora a moradora.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo