Dicas

Dicas de segurança para proteger o seu pet

Quem tem um bichinho de estimação, sabe o que é ter uma companhia fiel, alegre e presente em todos os momentos da vida. Os animais representam aquilo que há de mais puro e são os nossos maiores fãs – por isso, é importante recompensarmos ao menos um pouquinho de todo o amor que eles demonstram, né? Assim como as crianças, eles também precisam de certos cuidados e devem viver em um ambiente seguro, que não represente riscos à segurança. Hoje o blog elencou tudo o que você precisa fazer para adaptar a casa ao seu pet – desde a proteção para janelas até os cuidados com a área externa. Dá uma conferida!

Instale telas ou grades nas janelas

Dicas de segurança para proteger o seu pet

Se você mora em apartamento e tem um gato como bichinho, vai precisar proteger todas as janelas e sacadas instalando redes ou grades. Isso porque os felinos vivem andando nas beiradas e se aventurando por locais altos – então é super necessário recorrer a uma proteção. E não só isso: mesmo que você more em um andar baixo, é preciso evitar que o bichano saia para que ele não pegue doenças ou seja maltratado por alguém na rua. Existem telas e redes feitas de poliéster que ficam discretas e são super fáceis de instalar, basta usar ganchinhos para deixá-las bem presas às paredes. A instalação dessas redes, inclusive, é uma exigência para quem quer adotar um pet em uma ONG – então corre para recepcionar o seu bichinho com toda a segurança possível!

Coloque uma portinha para bloquear a cozinha

Se você não quer que o pet entre em algum cômodo específico – principalmente na cozinha, que tem forno, cooktop, botijão de gás e outros objetos que representam algum tipo de risco – o mais indicado é instalar uma grade de proteção para impedir a entrada dele no local (isso serve mais para quem tem um cãozinho, já que os gatos escalam tudo). Geralmente, essa medida é adotada pelos pais de bebês pequenos, que precisam evitar que a criança fique transitando pela cozinha. Mas, como a gente sabe que os pets também são como filhos, o cuidado deve ser o mesmo. Fica aí a dica de instalar uma portinha (que não precisa ser muito alta) para evitar que eles se aventurem por locais que não devem.

Você também pode usar protetores de tomada

Dicas de segurança para proteger o seu pet

Tem bichinho que é arteiro, curioso e vive fuxicando objetos pequenos pela casa – igual criança mesmo. O problema é que muitas vezes essa curiosidade pode levar a alguns acidentes graves, geralmente protagonizados pelas tomadas. O risco de tomar um choque não é pequeno quando o pet insiste em mexer nesses pontos elétricos – portanto, você deve tomar a mesma medida que toma para proteger as crianças pequenas: basta instalar protetores de tomada, que ficam inseridos nos buraquinhos e dificultam o acesso. Eles podem ser feitos de plástico ou silicone e também são fáceis de tirar na hora do uso.

Tem piscina em casa? Proteja a área com grades ou redes

Dicas de segurança para proteger o seu pet

Se a sua área de lazer conta com uma bela piscina, saiba que também vai ser necessário protegê-la para evitar que o bichinho caia e acabe se afogando. Mesmo que o pet saiba nadar, você deve proteger a área com uma cerca ou rede para evitar acidentes. Além disso, muita gente também instala uma rampinha na piscina própria para pet (fixada na borda), que serve para que o animal consiga sair em caso de quedas.

Por fim, a gente deixa uma dica bem simples, mas que muita gente esquece: fique atento para não deixar remédios ou objetos pequenos e pontiagudos ao alcance do pet (principalmente quando ele for filhote). Isso porque, nessa fase, os animais costumam mastigar tudo e podem acabar se machucando ou se envenenando. Não custa nada tomar esses cuidados para garantir que o bichinho fique sempre seguro dentro de casa! 😉

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo